Quantidade de Páginas visitadas

COLÉGIO ESTADUAL LUIZ SETTI – ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL.

 

Código do Estabelecimento – 0007-6 - Código do Município – 1190

Decreto de Criação 4.645 de 30/11/66 – Reconhecimento Res. 2.656 de 24/03/87

RUA ALM. BARROSO Nº. 499 – VILA SETTI – FONE/FAX (43) 35252013.

NRE 17 - JACAREZINHO - JACAREZINHO PARANÁ CEP 86.4000.000




PLANO DE AÇÃO NA GESTÃO DA ESCOLA – 2012 A 2014

1 IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO


1Colégio Estadual Luiz Setti – Ensino Fundamental e Médio e Profissional.

2 Código nº 00076

3 Rua Almirante Barroso nº 499 - Vila Setti

4 Jacarezinho – Paraná

5 Telefone/Fax: (43) 3525 2013

6 Código nº 1190

7 NRE de Jacarezinho

8 Código nº 17

A direção atual é composta pelo Professor Ronaldo Terra e a Vice Diretora Maria Ângela Frigeri. Conta com uma Equipe de Ensino composta 6 (seis) Pedagogas, sendo: 4 (quatro) Pedagogos de concurso, 1 (uma) professora readaptada definitivamente e 1 (uma) professora readaptada temporariamente.

O Estabelecimento possui 66 docentes das diversas disciplinas e Corpo Técnico Administrativo e Operacional em números suficientes.

O Colégio oferta os cursos de Ensino Fundamental, Médio e Técnico em Informática - Integrado e Subsequente e o Curso de Rede em Computadores também Integrado e Subsequente, eixo tecnológico em Informação e Comunicação com um total de 840 alunos.

Além do Ensino Fundamental e Médio, oferece o Curso Técnico em Informática e em Redes de Computadores, tendo em vista a preocupação com a formação do indivíduo para o mercado de trabalho e também para vida.

O ensino fundamental será organizado em séries, áreas e disciplinas. A partir de 2012, implantar-se-á o 6º ao 9º ano no Ensino Fundamental de forma simultânea.

Número de turmas

29

Número de alunos

840

Número de Professores

66

Número de Pedagogos

05

Número de Funcionários

19

Diretor(a)

01

Diretor(a) Auxiliar

01


Turno

Horário

Matutino

07:20 às 11:45 hs

Vespertino

13:00 às 17:20 hs

Noturno

19:00 às 23:10 hs

Candidatos: DIRETOR: RONALDO TERRA

VICE-DIRETOR: MARIA ÂNGELA FRIGERI

2 CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR



O Colégio Estadual Luiz Setti - Ensino Fundamental Médio Profissional, localizado no bairro da Vila Setti, na rua Almirante Barroso nº 499, em Jacarezinho, foi inaugurado no ano de 1949 como Grupo Escolar Almirante Barroso, que em 1966 passou a denominar-se Ginásio Luiz Setti em homenagem ao Senhor Luiz Setti que ajudou com doações para construção da primeira ala do Colégio. Em 1983 passou a denominar-se Complexo Escolar Estadual Monteiro Lobato – EPSG, e depois voltou a denominar-se Colégio Estadual Luiz Setti – EFMP, com a implantação da Educação Geral.

A família Setti é tradicional em Jacarezinho que aqui chegaram em 1905 a fim e ampliar seus negócios.

A primeira Diretora foi a Professora Namy Rezende Stipp, hoje residente na cidade do Rio de Janeiro.

O Colégio Estadual Luiz Setti. E.F.M.P localizado na Vila Setti, atende uma comunidade que é composta basicamente de alunos pertencentes à classe de baixa renda, provenientes das zonas urbana, suburbana, rural e itinerante.

A faixa etária de atendimento está inserida entre os 10 (dez) e 49 (quarenta e nove) anos de idade. A maioria reside com os pais, que possuem apenas o Ensino Fundamental, na sua maioria, sendo que os que possuem empregos, são em grande parte lavradores, ou possuem outras funções nas Indústrias de Cana de Açúcar da região e na Seara e apresentam uma renda de 02 (dois) salários mínimos e os desempregados representam 30% da comunidade, levando muitos desses alunos a trabalharem para completar a renda familiar.

A escola tem como missão prioritária diminuir a evasão escolar e o número de repetência, propiciando aos alunos o conhecimento do regimento escolar, orientando-os no comportamento social, no lazer, na religiosidade, na conduta familiar, educação sexual, através de debates, palestras, vídeos educativos, médicos, assistentes sociais, psicólogos, em parceria com a direção e equipe técnico-pedagógica.

Total de salas de aula: 17 salas sendo:

02- Laboratórios de Informática (18 computadores com internet);

Laboratório de Ciências;

Sala da Equipe de Ensino;Sala de Leitura;

12- Salas de aula; Número de salas de aula funcionando por turno: Manhã: 12

Tarde: 08 Noite: 10

Sala de recursos: 02;

Sala de apoio: 01;

Biblioteca: 01;

Quadra: Coberta 01;

Laboratório de Informática 01 – construção própria para Laboratório

A direção atual é composta pelo Professor Ronaldo Terra e a Vice Diretora Maria Ângela Frigeri. Conta com uma Equipe de Ensino composta 6 (seis) Pedagogas, sendo: 4 (quatro) Pedagogos de concurso, 1 (uma) professora readaptada definitivamente e 1 (uma) professora readaptada temporariamente.

O Estabelecimento possui 66 docentes das diversas disciplinas e Corpo Técnico Administrativo e Operacional em números suficientes.



3 LINHAS BÁSICAS DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA




A escola tem como missão prioritária diminuir a evasão escolar e o número de repetência, propiciando aos alunos o conhecimento do regimento escolar, orientando-os no comportamento social, no lazer, na religiosidade, na conduta familiar, educação sexual, através de debates, palestras, vídeos educativos, médicos, assistentes sociais, psicólogos, em parceria com a direção e equipe técnico-pedagógica.

A preocupação acima citada nasce da questão social em que se situa nossa escola, assim como tantas outras o cenário municipal, estadual e nacional em que nos encontramos apresentam instabilidade econômica, social e cultural em conseqüência da própria situação política, e isto, obviamente reflete em nossa clientela, vinda de uma comunidade carente, sem muitos valores morais, religiosos e intelectuais, bastante compatíveis com a época em que estamos vivendo.

Portanto, procuramos trabalhar estes valores partindo sempre da prática social numa problematização constante com todos os setores de nossa comunidade escolar, pois entendemos que para o professor poder lançar mão dessa metodologia é necessário primeiramente que ele, o professor seja também trabalhado, qualificando-se permanentemente através de formação continuada na busca da construção de uma sociedade mais digna que ofereça melhor qualidade de vida aos nossos educandos.

E nesta realidade podemos diagnosticar que a aprendizagem é a principal meta de nossa escola, além de outras tantas que almejamos, por isso, no reunimos periodicamente, buscando o diálogo, interação e capacitação para a melhoria desse relacionamento entre o conhecer e o aprender. Detectamos que é preciso mais limites e cientificidade nas aulas, mesmo assim, percebemos um grande avanço em nosso trabalho.

Os problemas estruturais aparecem também em grande escala como, por exemplo, o estabelecimento necessita de pintura (reformas em geral) e maior número de computadores atualizados.

As relações de trabalho acontecem de maneira favorável ao crescimento contínuo dos professores, funcionários, pedagogos, alunos, diretores e pais numa constante realimentação de posturas e medidas que contribuem para que os conflitos educacionais diminuam e a ética seja realmente vivenciada.

Além do Ensino Fundamental e Médio, oferece o Curso Técnico em Informática e em Redes de Computadores, tendo em vista a preocupação com a formação do indivíduo para o mercado de trabalho e também para vida.

O aprimoramento da pessoa, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico” (L.D.B. – art. 35, II). Segundo o Art.3º, cap.IV, da Lei Diretrizes Curriculares Nacionais, em todas as escolas deverá ser garantida a igualdade de acesso para alunos a uma base nacional comum, de maneira a legitimar a unidade e a qualidade da ação pedagógica na diversidade nacional, integrando-se em torno do paradigma curricular, que vise estabelecer a relação entre a educação e os temas sociais contemporâneos, vistos e trabalhados como desafios contemporâneos, sendo desenvolvidos conforme sua necessidade e especificidade, não se tornando parte prioritária, mas caminhando ao lado dos conteúdos científicos de cada disciplina.

A saúde, sexualidade, vida familiar e social, meio ambiente, trabalho, ciência e a tecnologia, culturas, Cultura da Paz, Prevenção ao uso da Droga lícita e ilícita, e as áreas do conhecimento afins.


[...] o conhecimento em sua totalidade não se efetiva se não formos capazes de buscar ir para além da aparência, da fragmentação, e do plano fenomênico-heranças do empirismo e do positivismo. O conhecimento é produto da realidade social, objetiva e concreta-historicamente condicionada. Portanto, os chamados “Desafios educacionais contemporâneos” devem passar pelo currículo somente como condição de compreensão do conteúdo nesta totalidade, fazendo parte da intencionalidade do recorte do conhecimento na disciplina. Isto significa compreendê-los como parte da realidade concreta e explicitá-la nas múltiplas determinações que produzem e explicam os fatos sociais. (FRIGOTTO,1993).



Assim entendendo, a filosofia do Colégio Estadual Luiz Setti – Ensino Fundamental Médio e Técnico Profissionalizante - está fundamentada na democratização do ensino almejando a capacitação de seus alunos para a vida em sociedade, numa visão de conjunto de homem, sociedade, conhecimento, educação e mundo.

A essência desta filosofia está na melhoria da qualidade do ensino através do esforço simultâneo da administração, professores e funcionários qualificados, podendo assim, oferecer um ambiente agradável propício para a acolhida, permanência e sucesso do aluno na escola.

Como retorno, teremos o cidadão atuante e produtivo integrado no universo do trabalho, bem como nas relações políticas, econômicas e sociais do mundo atual, procurando assim atingir os objetivos gerais da LDB n.º 9.394/96 da Educação Nacional que nomeia a educação básica e que tem por finalidade ‘desenvolver o educando, assegurar-lhe a formação indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores”.

Nossa comunidade escolar entendeu que sendo o homem um ser de relações complexas e simples ao mesmo tempo necessita que os conteúdos trabalhados sejam incorporados no seu dia-a-dia e que os conteúdos básicos como ler, escrever, interpretar e resolução das quatro operações em situações problemas são fundamentais e precisam ser relacionadas com o saber popular.

Do treino constante do pensar bem, através de uma metodologia problematizadora o aluno conseguirá entender com mais facilidade os significados dos conteúdos científicos em sua vida cotidiana, em sua prática social.

Não há caminho feito, mas a fazer, não há modelo de conduta, mas um processo contínuo de estabelecimento de valores.

É evidente que essa condição de certa forma fragiliza o homem, pois ele perde a segurança característica da vida animal, em harmonia com a natureza.

Ao mesmo tempo, o que parece ser sua fragilidade é justamente a característica humana mais perfeita e mais nobre: a capacidade do homem de produzir sua própria história.

Todas as diferenças existentes no comportamento modelado em sociedade resultam da maneira pela qual os homens organizam as relações entre si, que possibilitam o estabelecimento das regras de conduta e dos valores que nortearão a construção da vida social, econômica e política, com isso, há o risco do individuo perder sua liberdade e autenticidade. Os sistemas de controle da sociedade aprisionam o individuo numa rede aparentemente sem saída.

A massificação pode ser decorrente da aceitação sem critica dos valores impostos pelo grupo social, e a vida autêntica só pode ocorrer na sociedade e a partir dela. O processo de humanização se faz pelas relações entre os homens, e é dos impasses e confrontos dessas relações que a consciência de si emerge. O homem move-se continuamente entre a contradição e a sua resolução.

Ao mesmo tempo em que o homem é um ser social, também é uma pessoa, isto é, tem uma individualidade que o distingue dos demais.

A sociedade é a condição da alienação e da liberdade, é a condição para o homem se perder, mas também se encontrar.

A função de “estranhamento” é fundamental para o homem desencadear as forças criativas, e se manifesta de múltiplas formas.

O sair de si é remédio para o preconceito, o dogmatismo, as convicções inabaláveis. É a condição para que, ao retornar de sua viagem, o homem se torne melhor.

Dessa forma esse pensamento nos remete até o grande Educador Paulo Freire quando em seu livro Educação e Mudança, nos mostra que a primeira condição para que um ser possa assumir um ato comprometido, deve ser capaz de agir e refletir com coerência para encontrar-se no mundo, sendo capaz de intencionar sua consciência para a própria forma de estar, sendo como realmente deva ser.


O homem está no mundo e com o mundo... Isto o torna um ser capaz de relacionar-se; de sair de si; de projetar-se nos outros; de transcender. Pode distinguir órbitas existenciais distintas de si mesmos... existe uma reflexão do homem face à realidade. O homem tende a captar uma realidade, fazendo-a objeto de seus conhecimentos. Assume a postura de um sujeito cognoscente de um objeto cognoscível....(Paulo Freire, pág.30, 1986)


Podemos então pensar que o homem só se compromete com algo que lhe fará bem, se realmente estiver comprometido com a sua própria liberdade de pensamento, de verdades, para trazer a si e suas reflexões da realidade e identificar-se com suas próprias ações “objetivando o tempo, temporalizando-se, fazendo-se homem história.” (Paulo Freire, pág.31, 1986)

É urgente neste momento em que vivemos, o diálogo existir permanentemente em todos os setores sociais, ser um compromisso ético de todo profissional que acredita que a Pedagogia do Oprimido tão divulgada desde os anos 60, não oprime somente nos bancos escolares os menos favorecidos, mas que a opressão existe em todos os momentos, se não há a possibilidade do diálogo com as massas populares, “o diálogo , como encontro dos homens para a pronúncia do mundo, é uma condição fundamental para a real humanização” da consciência do homem que pode e quer se libertar também de um vício que o esmaga, que o oprime.

É preciso acreditar, pois ”hominização não é adaptação: o homem não se naturaliza, humaniza o mundo. A hominização não é só processo biológico, mas também história.” (Paulo Freire, pág.14,1967).

Nossa identidade enquanto escola fica visível, queremos trabalhar para uma sociedade pensante, tendo como missão a formação consciente de um ser humano capaz de problematizar situações e solucioná-los mesmo com os paradoxos existentes, capaz de pensar a realidade do mundo, de ler o mundo de uma maneira mais humana e crítica.

Desta forma, explicitamos nossas concepções numa fundamentação teórica que abrange toda uma Pedagogia Progressista com fundamentos na gestão democrática.


INDICADORES: Entendemos que a Gestão Escolar democrática fundamenta-se na transparência e no bom uso do dinheiro público e que os recursos financeiros estaduais e federais visam atender as necessidades coletivas apontadas por professores, equipe pedagógica, funcionários e alunos. Além disso, os documentos pedagógicos (Regimento, PPP, e outros) que norteiam o colégio devem sair dos constantes debates com a comunidade escolar e contar sempre com anuência dos órgãos colegiados.


GESTÃO DE RESULTADOS EDUCACIONAIS

Quadro de Aproveitamento dos Alunos nos Anos Anteriores

Ano Letivo: 2010


Ano/Série

Afastados

Taxa de

Reprovados

Taxa de

Aprovados

Taxa de

por

Abandono

Reprovados

Aprovados

Abandono

(%)

(%)

(%)

5ª série

21

14,80

14

9,85

107

75.35

6ª série

17

13,17

09

6,98

103

79,85

7ª série

23

16,66

30

21,74

85

61,60

8ª série

14

15,90

13

14,78

61

69,32

TOTAL

75

15,10

66

13,28

356

71,62

1ª s. Médio

14

19,72

16

22,53

41

57,75

2ª s. Médio

13

17,10

12

15,80

51

67,10

3ª s. Médio

09

10,58

11

12,95

65

76,47

TOTAL

36

15,52

39

16,81

157

67,67

1ª série Int.

01

2,70

03

8,10

33

89,20

2ª série Int.

00

-----

04

23,53

13

76,47

3ª série Int.

01

6,66

00

--------

14

93,34

4ª série Int.

02

8

02

8

21

84

TOTAL

04

4,26

09

9,57

81

86,17


Ano Letivo: 2009

Ano/Série

Afastados

Taxa de

Reprovados

Taxa de

Aprovados

Taxa de

por

Abandono

Reprovados

Aprovados

Abandono

(%)

(%)

(%)

5ª série

9

6,29

43

30,07

91

63,64

6ª série

6

4,58

38

29,01

87

66,41

7ª série

12

10,71

42

37,50

58

51,79

8ª série

8

8,00

22

22,00

70

70,00

TOTAL

35

7,20

145

29,84

306

62,96

1ª s. Médio

12

16,67

12

16,67

48

66,67

2ª s. Médio

16

18,82

9

10,59

60

70,59

3ª s. Médio

13

26,53

4

8,16

32

Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito